Últimas Notícias

Dieta do jejum intermitente é alternativa para o emagrecimento

Nutricionista Elaine de Pádua explica os cuidados que se devem tomar com a dieta

A dieta do jejum intermitente é uma estratégia que envolve a restrição total ou parcial do consumo de energia (restrição que varia de 50 a 100%). Segundo a nutricionista Elaine de Pádua o jejum intermitente pode ser praticado todos os dias, dia sim, dia não, a cada 3 dias, entre outros intervalos. “A dieta pode durar, 12, 16 ou 24 horas. Estudos sugerem que, ao realizar essa restrição, ocorre uma perda de peso substancial (5-10% do peso corporal inicial), em apenas 8 a 12 semanas”, comenta a especialista.

Elaine indica a dieta para pessoas que já seguem uma alimentação equilibrada há um tempo e, especialmente, aquelas que seguem uma dieta com baixa ingestão de carboidratos. O jejum mais comum é o de 12 horas, nele o indivíduo realiza a última refeição do dia anterior, dorme por aproximadamente 8 horas e, depois, fica mais 4 horas sem se alimentar pelo período da manhã. “No período de jejum, o indivíduo pode ingerir somente água, café ou chá”, explica Elaine.

Em um estudo realizado em 2013, indivíduos com IMC variando entre 20 a 29,9 kg/m2 foram divididos em dois grupos: os que fizeram jejum intermitente e os que fizeram o jejum sob controle. O jejum foi realizado dia sim, dia não. Os resultados do grupo de jejum intermitente chamaram a atenção: redução de peso (-5,2 kg), redução de LDL, triglicerídeos, pressão arterial sistólica, pressão arterial diastólica e diminuição da leptina (hormônio responsável pela sinalização da saciedade).

A nutricionista conta ainda que a dieta pode levar a alterações no hipotálamo, redução da depressão, aumento de concentração e diminuição da ansiedade, “é importante destacar que antes de começar a dieta, deve-se procurar um profissional para orientação correta”, completa Elaine.

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*