Últimas Notícias

Pilates antes, durante ou depois da gravidez?

Conheça os 10 benefícios que a prática de Pilates podem trazer para as futuras mamães

O Pilates é um tipo de atividade física de baixo impacto, alto rendimento e muito benéfica para postura, alongamento e consciência corporal. A sua prática pode ser iniciada ainda na infância e ir até a 3° idade e, a melhora na qualidade de vida de quem pratica, é mundialmente difundida.

O que muitas pessoas ainda desconhecem é o fato de que a do Pilates, durante a gestação fazem bem não só para a mamãe, mas também beneficia o neném que está para chegar. Estudos comprovaram que as mamães que praticam atividades físicas de forma correta no período da gravidez dão à luz a bebês mais enxutos, sem sobrepeso. “Ao praticar Pilates durante a gestação, trabalhamos o fortalecimento dos músculos profundos do abdômen e para vertebrais proporcionando uma melhor estabilização da coluna e quadril reduzindo as dores decorrentes do aumento abdominal.”, explica Bruna Grandini, educadora física e instrutora de Pilates na DOT Pilates e Treinamento Funcional.

A especialista listou ainda os dez principais benefícios do Pilates durante a gestação:

1 – A conexão entre mãe e bebê aumentam ainda mais pois quando a gestante pratica Pilates ela utiliza a respiração o tempo todo e libera endorfinas que proporcionam uma sensação de bem-estar para a mamãe e o bebê;

2 – Traz uma melhor postura e equilíbrio muscular;

3 – Ajuda no controle da respiração reduzindo a ansiedade durante a gestação e também no momento do parto;

4 – Melhora a qualidade do sono;

5 – Controle do assoalho pélvico para um parto mais saudável e recuperação mais rápida;

6 -Melhora da oxigenação e circulação sanguínea proporcionando uma melhor demanda de nutrientes para o bebê;

7 – Controle do peso corporal, ajudando a prevenir o diabetes gestacional e aumento da pressão arterial;

8 – Quando trabalhamos membros inferiores, geramos contração muscular ajudando no retorno venoso das pernas e reduzindo o inchaço decorrente da gestação;

9 – Gestantes que praticam Pilates e optam pelo parto normal tendem a ter um parto mais tranquilo;

10 – Mamães que optam ou precisam fazer a cesariana, passam de maneira mais saudável pela cirurgia e acabam tendo uma recuperação menos dolorosa.

É importante que a futura mamãe dê continuidade aos exercícios que praticava antes da descoberta da maternidade. “Independentemente de seu condicionamento, ela deve procurar a orientação de seu médico para verificar a possibilidade da continuidade da realização de antigos ou novos tipos de exercícios físicos durante a gravidez.”, finaliza Bruna.

 

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*