Últimas Notícias

Posso fazer atividades físicas quando estou doente?

Muitos alunos e até amigos meus fazem essa pergunta se pode ou não realizar atividades físicas quando está doente. Então aproveitei que nestes últimos dias estive (e ainda estou) com a saúde fragilizada e resolvi escrever sobre isso, também compartilhar a minha experiência, conta a instrutora de pilates, Letícia Marchetto.

O nosso organismo busca constantemente um estado de equilíbrio. Doenças virais e infecções precisam de um cuidado específico. Toda energia do nosso corpo está dedicada a restaurar o bom funcionamento e a saúde. Neste caso, praticar atividades de alta intensidade e até de intensidade moderada pode desviar essa energia.

Então, o primeiro ponto a se pensar é: qual é a doença e em que gravidade ela está. E o segundo ponto, é que tipo de atividade física e em qual intensidade você pretende praticar.

Sempre tive uma boa condição de saúde e me preocupo muito com este aspecto. Escolho bem os alimentos que vou consumir. Sei o quanto o meu nível de energia impacta a qualidade do meu trabalho. Então na última semana tive uma inflamação na garganta, que gerou febre e dores no corpo. Desmarquei minhas aulas do primeiro dia esperando melhorar. Desmarquei do segundo… e no quinto dia, definitivamente precisava fazer alguma coisa, me mover, tirar a ferrugem. Gosto de me movimentar. Então aproveitei o feriado e fui com um amigo – que também é instrutor de Pilates – no Parque Burle Marx e começamos uma aula de Pilates.

Em vinte minutos já estava me sentindo péssima. E não sou de mimimi. Tantas vezes, mesmo doente já passei horas dançando, ensaiando, estudando um novo repertório. Mas ontem não deu. E quando comecei a me sentir frustrada, meu amigo me olhou e disse: “Lê, escuta o seu corpo”.

Às vezes a gente precisa apenas escutar o nosso corpo. Na maior parte dos dias, precisamos de uma dose extra de energia para apesar do trabalho, cansaço e até preguiça, voltar para o movimento. Mas escutar o corpo é fundamental. E nesse dia, alongar era tudo que eu realmente podia fazer.

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*